Estamparia

DICAS DE ESTAMPARIA - SUBLIMAÇÃO



Pra estampar unidades de roupa, o transfer é o método bastante popular logo após da serigrafia. Entretanto além da utilização em pano, ele também é capaz de ser transferido para objetos como xícaras e canetas. Há diversos modelos de transfer, os quais é capaz de ser impressos até mesmo com a serigrafia. Tenha em mente que o transfer nada mais é do que um transporte intermediário, um papel impresso, utilizado pra transferir a foto pra outra superfície.
 

Tinta

 
A tinta sublimática, utilizada nos transfers de igual nome, é frequentemente impressa no papel com impressoras digitais. Para as utilizações em vestuário e materiais, as impressoras de pequeno tipo dão conta do trabalho. Tais tintas, importadas, têm como importante objetivo a eficiência de sublimação (passagem do estado sólido direto até o gasoso).
 
Um dos elementos mais notaveis dessas tintas é a anilina, coloridor, responsável por prover a sublimação.
 

Impressão

 
Como qualquer transfer é um papel impresso, de antemão de aplicá-lo no material e também pano, precisa ser realizada a impressão da foto nesse papel. A foto precisa ser realizada invertida, parecido com o fato de projetar um reflexo, pra que logo após da transferência ela se torne no sentido correto. Isso é feito não somente para o transfer sublimático, mas para qualquer tipo de transfer. A impressora precisa ser munida com cabeças de impressão piezoelétricas (as bastante comuns nos equipamentos a jato de tinta) e boa solução.
 
Há também inúmeras impressoras de grande tipo pra impressão de papel transfer – e também até mesmo impressão sublimática continuadamente em tecido. Entretanto tais equipamentos são bastante usados em panos para divulgação visual. Use sempre papel único para transfer sublimático. Se você usar papel sulfite, por título de exemplo o trabalho vai ser péssimo. “O papel transfer pra sublimação, se compararmos com sulfite, é muito mais brilhante e a utilização se torna com um aspecto muito mais belo", declara Alexander Caruncho, diretor da Art Hot Transfer. “Com o papel sulfite, a foto é capaz ficar meio esbranquiçada. E se a sublimação for realizada na xícara, a tinta é capaz de transpassar o papel sulfite – que é de fato fino – e manchar a manta da prensa térmica”, adverte.
 

Transferência

 
A enorme maioria das tintas ficam impegrinada apenas em panos que contem fios sintéticos (poliéster) em sua fabricação. Entretanto já existem muitas soluções no mundo para fixar o transfer sublimático também em algodão. Para usar o transfer, são usadas prensas térmicas. 
 
Em grandes formatos, tal transferência é realizada por calandras. A caloria da transferência e o tempo utilizado no processo podem provocar variações de cor. Por isto, Respeite as indicações do fabricante.
 
Na termotransferência, a tinta sublima e permanece impregnada na fibra do pano. Para isto, o papel transfer é esquentado em calorias que variam dentre 150 e duzentos ºC. Os transfer sublimáticos somente podem ser usados, em panos claros. “Se você quiser trabalhar um fundo preto, é necessário que esta cor escura já esteja no respectivo transfer”, reparou profissional..